Posts com Tag ‘linguagem’

Desde há muito tempo, a comunicação sempre foi uma necessidade do homem, seja para trocar ideias ou experiências com outros membros do seu grupo. O homem quando faz parte de uma sociedade, vai construindo uma cultura própria que é passada de geração a geração. Toda atividade humana depende de alguma forma de comunicação. Por isso, é tão importante a função da comunicação no mundo moderno.

Mesmo sendo predominante a ideia de comunicação verbal, falada ou escrita, existem, entretanto, outros meios de comunicação, como os gestos, imagens, sons, artes e até o sinal do computador, que constituem formas de comunicação não verbal. Porém, o meio mais eficiente de que dispõe é a linguagem.

1. LINGUAGEM

É a capacidade do homem de comunicar-se por meio de uma língua. É também, qualquer sistema de signos simbólicos empregados na intercomunicação social com o objetivo de expressar e comunicar ideias e sentimentos. Para alguns estudiosos, a linguagem é usada para designar todo sistema de sinais que serve de meio de comunicação entre os indivíduos.

A linguagem humana articulada se realiza de maneira concreta por meio de formas especificas chamadas atos linguísticos, que se organizam em sistemas denominados tradicionalmente línguas. Sendo assim, em virtude da modernidade, outros fatores, como o modo de andar, sentar, falar, a maneira de se vestir, o comportamento social vêm sendo observados como formas de comunicação entre as pessoas.

2. LÍNGUA

A língua é uma instituição social, pertence a todos os indivíduos da mesma comunidade ; apresenta caráter abstrato, por ser um código, um sistema de signos, no entanto, concretiza-se por meio de atos de fala. Fala é a realização concreta de uma língua.

2.1 Sígno Linguístico

É um elemento que apresenta significante e significado. Quando ouvimos a palavra livro, reconhecemos os sons que o formam. Esses sons se identificam com a lembrança deles que está presente em nossa memória. Dessa forma, armazenamos em nosso cérebro a imagem sonora dessa palavra, que é o significante do signo livro. Ao ouvir essa palavra, pensamos logo num objeto que podemos ler, estudar e, através dele, podemos adquirir conhecimentos. Sabemos que é um conceito que não se atribui a qualquer objeto, é o significado do signo livro, e que por sua vez se encontra armazenado em nosso cérebro.

O signo livro, portanto, relaciona-se com dois aspectos de nossa memória : uma imagem acústica, que corresponde a uma sequência de sons (o significante) , e um conceito, um dado do conhecimento humano sobre o mundo (o significado) . As palavras escritas ou orais são significantes, e as ideas ou conceitos a elas relacionados são significados.

2.2 Discurso

É a língua no ato, na execução individual. É a forma concreta sob a qual se manifesta a língua. É o ato de utilização individual e concreto da língua no processo da linguagem. O processo de comunicação pode realizar-se pela linguagem oral ou pela escrita. Mesmo que a linguagem seja a mesma, a expresão escrita é diferente da oral.

Diferentemente da língua falada, a língua escrita é mais abstrata, mais refletida, requer mais elaboração quanto às regras gramaticais. Cada indivíduo, para se comunicar, utiliza o código linguístico da maneira que achar mais adequado, ou seja, de acordo com o contexto do qual faz parte.

Veja algumas características da Linguagem Oral e da Linguagem Escrita :

# Linguagem Oral

Repetição de palavras ;

Emprego de gírias, neologismos ;

Emprego restrito de certos tempos e aspectos verbais ;

Colocação pronominal livre ;

Frases feitas, chavões ;

Frases inacabadas ;

Formas contraídas, omissões de termos no interior das frases ;

Predomínio da coordenação ;

# Linguagem Escrita

Vocabulário variado ;

Emprego de termos técnicos ;

Emprego de subjuntivo, futuro do pretérito ;

Colocação pronominal de acordo com a gramática ;

Variedade na construção das frases bem construídas ;

Clareza na redação, sem omissões e ambiguidades ;

Emprego de coordenação e subordinação ;

3. VARIEDADES LINGUÍSTICAS

A língua, enquanto código ou sistema, permite uma variedade de usos, que podem ser adotados pelos falantes, em conformidade com as exigências situacionais da comunicação. Uma linguagem nunca é falada da mesma maneira pelos seus usuários, ela está sujeita a muitas variações, ou seja, o modo de falar de falante varia. Estas variações acontecem de época para época, de região para região, de grupo social para grupo social e tantas outras variedades existentes no português brasileiro.

A essa variedade, seja social ou individual, dá-se o nome de variantes linguísticas. As variantes linguísticas podem ser atribuídas a diversas influências : geográficas, sociais, etária, profissional, contextuais.