Posts com Tag ‘como descompactar um arquivo no linux’

Ubuntu desktop

Minha desktop no Ubuntu, não é uma boa motivação ao sistema, mas podem conferir mais dando uma simples pesquisada no http://www.images.google.com.br;

Linux // GNU – Quando pensamos nesse nome, Linux, nos vem logo aquele arrepio; Aquela ideia do sistema cheio de telas de comandos pretas e que só pode ser compreendido por funcionarios da NASA ou da CIA. Pois é, muitos pensam assim sobre esse Sistema Operacional de Código Aberto.

Mas não é nada disso, na verdade, o linux é uma coisa bem fácil de se entender, principalmente hoje em dia que as interfaces gráficas facilitam o manejo da distribuição.

– Mas peraí amigo… interface gráfica, distribuição? Já ta começando a complicar, no Windows não tem isso não.

Ah, meu caro amigo mau acostumado, tem sim.

Window$:
Explorer – Interface Gráfica. Afinal, quem nunca teve de apertar Ctrl+Alt+Del para encerrar o explorer dos processos. E de repente fecha tudo que é gráfico e fica só a tela normal? Pois é, o explorer é a interface gráfica do ruindows.

Linux:

Gnome, Xfce, KDE – Para o linux nós temos varias interfaces gráficas, mas vamos apenas citar as mais usadas que são:

Gnome e KDE, atualmente a Gnome, para mim, vem sendo a melhor delas. Embora a KDE mostre um show de visual, competindo até com o Ruindow$ 7 antes mesmo de ser lançado, possui muitos bugs (erros) e umas falhas; Por mais e por menos prefiro a Gnome. Xfce é uma interface gráfica para Pcs antigos, sem muito desfrutar de efeitos gráficos.

Bem, estamos entendidos, né?

– Mas o que essa interface faz?

Ela organiza o modo como você meche na telinha preta tão temida, de forma visual.

Tudo que você vê, é o Gnome, ele é o formato visual da sua distribuição linux.

– Ah, mas o que é essa tal distribuição aí!?

Simples, cada distribuição organiza seus pacotes e o modo como é organizado seus programas e repositorios (lugares organizados onde ficam os programas para download da internet, diferente do window$, isso existe.).

A minha preferida é a distribuição Ubuntu.

Que é a que uso.

– Beleza, já saco disso tudo… e agora? Sei que terá comandos que serão diferentes e outras coisas… poderia me ajudar, por favor?

Ainda bem que pediu “por favor”… >D

Vamos aos comandos básicos para se viver na tela preta, denominada “Terminal” ou “console”

Quem chamar isso de DOS, vai levar um tiro. Então:

Aplicativos > Acessórios > Terminal

Esse é o caminho para abrir a famosa telinha preta, isso é para caso de extrema urgencia, não precisa se precipitar em pensar que tem de fazer tudo por aqui.

Primeiro, vamos entender que o linux é formado por um usuario comum (você) e um chamado root (administrador) só que esse root, pode logar simultaneamente pelo Terminal, como pelo modo gráfico, e algumas coisas como editar a pasta “/” que é o ponto de montagem, (referente a pasta C:\Windows, onde está o sistema em si), qualquer arquivo com um cadeado só pode ser acessado pelo root, e algumas coisas como instalação de programas requerem acesso ao root, mas não se preoculpem, quando a instalação é pelo modo gráfico (que explicarei depois) ele pede só a senha e instala normal.

Enfim,

Para logar-se como root = sudo su

Onde sudo dá permissão root para uma operação

quando aberto o terminal o simbolo no final da linha é $

quando loga-se como root muda para #

para não precisar adquirir nivel root por meio do sudo su, basta apenas, na hora de digitar o comando botar o sudo antes

instalar programa do repositorio da distribuição

Sistema > Administração > Gerenciador de Pacotes Synaptic
lá é o modo gráfico de download dos programas, tem descrição, nome, campo de pesquisa

e pelo modo texto é só abrir o terminal e digitar

$ sudo apt-get install nomedoprograma (onde o $, não precisa/deve ser digitado)

– dando permissão a um arquivo = chmod +x nomedoarquivo

– Executar um arquivo pré-compilado = ./nomedoarquivo (você deve estar na pasta que o arquivo esta, para isso navegue pelo terminal com o “cd”, veja abaixo)

– Entrar em uma pasta = cd /home/usuario/nomedapasta

– Extrair arquivos .tar.gz ou .tar.bz2 = tar -zxvf nomedoarquivo.tar.gz

tar -vxjpf nomearquivo.tar.bz2

.tar:

$ tar xf nomearquivo.tar

.rar:

$ rar x nomearquivo.rar

.zip:

$ unzip nomearquivo.zip

.7-zip:

$ 7z x -y nomearquivo.7z (você deve estar na pasta que o arquivo esta, para isso navegue pelo terminal com o “cd”, veja acima, ou pode fazer /home/usuario/nomedoarquivo, assim você pega da pasta escolhida e extrai na pasta que esta no momento)

– Executar o configuravel de uma instalação = ./configure

– Executar o compilador após configuração = make

– Instala os dados compilados = make install

Os três passos descritos em vermelho, são para instalação de um programa por meio de texto

– Para reiniciar o computador forçadamente = reboot restart now (Caso não consiga abrir nada, entre pelo terminal com Ctrl+Alt+F1 e digite o usuario e a senha, e logue-se como root e dê o comando de reboot, ou simplesmente, aperte Ctrl+Alt+Del, e o computador irá reiniciar)

Por enquanto, é só.

Da próxima trago vídeos, para vocês verem coisas que podem ser feitas com o Linux e uma placa 3D. :3 ~

5