Arquivo da categoria ‘Linux’

Iniciei no Ubuntu 9.10, beleza.
Tive de formatar e excluir o usuario do ubuntuone, quando terminei de formatar e fui adicionar meu “novo” computador. Quem disse que adicionava? Entrava na página do ubuntu one, mostrava meus arquivos e não me dizia nada para adicionar o computador atual.

De repente pensei:
“perai, se o servidor lá não reconhece isso, então problema está na pasta de configuração do meu ubuntone.”

Logo veio a ideia. E me vi fazendo a pergunta que todo usuario de windows faz antes de quebrar seu sistema operacional (que felizmente no Linux não é assim.):
“Por que não tentar?”

Enfim,
a solução é simples:

basta abrir sua página pessoal
/home/usuario <~
no meu caso
/home/stefan
– dar um ctrl+H
e vai aparecer todos os arquivos ocultos, ums pastas com “.” no começo.
ps.: PELO AMOR DE DEUS, NÃO MECHAM NESSAS PASTAS! Claro, se não souberem o que estão fazendo.

Enfim, selecionem a pasta
.config
e dentro dela delete a pasta:
.ubuntuone
imediatamente, reinicie seu computador.

NÃO! NÃO SEJA TEIMOSO EM TENTAR INICIAR O UBUNTUONE !
Reinicie o computador. e automaticamente quando iniciar ele irá abrir o ubuntuone e o seu firefox. :] ~
Espero ter ajudado.

Anúncios

Ubuntu 9.10 – Karmic Koala

Publicado: novembro 6, 2009 por Stefan Yohansson em Linux, Tecnologia
Tags:, ,

O ubuntu 9.10, vulgo Karmic Koala, é a tão esperada e recém lançada versão do sistema operacional Ubuntu.
Sua estrutura conta com:

  • A troca do pidgin pelo Empathy, um prematuro mas bem sucedido mensageiro instântaneo que promete vários avanços nas próximas versões, inclusive o suporte a vídeo e audio.
  • A troca do GRUB pelo GRUB2 como bootloader padrão, mantendo a taxa de 25 segundos de inicialização do sistema para notebooks e 10 segundos para desktops avançados.
  • O uso de um software center que lista os programas que podem ser instalados e com um clique você faz o download para o seu computador e os instala. (Antes podendo ler a descrição do que ele faz e até ver uma foto.)
  • Fácil download de codecs, quando tentar reproduzir um arquivo de mídia desconhecido o sistema procurará o codec para o arquivo para tentar abri-lo na mesma hora.
  • Já vem com a mais nova versão do openoffice, parecido com o Office da Microsoft a diferença é que você não precisará crackear ou coisa do tipo, afinal o openoffice é livre. (gratuito)
  • Mais de 400 jogos nativos para o linux, e ainda possiblidade de usar o Wine (Camada de Compatibilidade com o Windows, baixa-se no site)

Bem, essas são umas das principais mudanças no Karmic Koala, tirando outra grande diferença que é o visual que foi alterado. (Eu particularmente não acho que tenha mudado muito “O VISUAL”, mudou mais os icones e tal. Mas acho que o Gnome também deveria dar uma reviravolta no seu estilo. Mas isso, nada haver com o Ubuntu.)

Enfim, Be Free.
❤ ~

Ubuntu desktop

Bem, há vários tópicos de perguntas sobre instalação de drivers da nVidia e o Ubuntu 9.04 já vem com este recurso pronto em:

Sistema > Administração > Drivers de Hardware

Mas para quem quer instalar manualmente, ou não conseguiu desse modo;

Vamos ensinar aqui:

Primeiro vá ao site da nVidia (http://www.nvidia.com/page/home.html), escolha sua placa (modelo, série) e baixe o driver para Linux 32 ou 64, dependendo do seu sistema/processador;

Enfim, Após feito isso, procure um pré-instalador para driver linux nvidia, no site do vivaolinux, pois o link que estava aqui expirou. Em breve posto-o novamente. :\ (Desculpa)

E execute-o, logando-se no root

Procedimento:

sudo su
colocar a sua senha
cd pastaondeestáoarquivo
./nomedoarquivo

feito isso vai começar todo um procedimento, e ao final… ele vai pedir para você apertar enter e diz que isso vai fechar o modo gráfico,

tudo que você tem de fazer é apertar ctrl+alt+f1

logar-se normalmente, botando seu usuario e senha,

logar-se como root,

Código:
sudo su
colocar a sua Senha

E logo após, procurar a pasta do arquivo que baixou do site da nvidia, o driver da sua placa de vídeo nvidia

Código:

cd nomedoarquivo

E agora meu caro amigo, é só acompanhar a instalação;

Lembrando que as dependencias para instalar o driver como gcc são todas instaladas no pre-instalador. :] ~

E ao final de tudo, caso não saiba reiniciar o sistema nesse modo, basta digitar:

Código

reboot restart now

(ou seria ao contrario o reboot e restart?) D: ~ Enfim,

Então boa sorte, e espero ter ajudado.

E caso tenha um tópico parecido ou do mesmo modo, peço que apaguem e desculpem-me minha ignorancia, e eu usei o Search, só não achei nenhum tópico desse tipo, por isso resolvi faze-lo.

Cedega 7 no Jaunty Jackalope

Publicado: maio 29, 2009 por Stefan Yohansson em Linux, Tecnologia
Tags:, , ,

Clique aqui para download do .torrent do cedega 7

Qual o problema dessa vez?

Pois é pareçe que os desenvolvedores do Ubuntu resolveram mudar o nome do pacote python2.4-dbus do repositorio para python-dbus;

E agora o cedega não instala,

Calma não dessespere-se, no fórum do cedega já postaram a solução em inglês, confira aqui

Mas para facilitar para vocês, basta abrir o terminal, ir até a pasta onde está o arquivo do cedega, com o comando

cd /home/usuario/cedega

ou cd ondequerqueestejaseuaqruivo/

e digitar as seguintes linhas:

mkdir -p cedega_000133_all/DEBIAN
ar p cedega_000133_all.deb data.tar.gz | tar zx -C cedega_000133_all/
ar p cedega_000133_all.deb control.tar.gz | tar zx -C cedega_000133_all/DEBIAN/
mv cedega_000133_all.deb cedega_000133_all.prerebuild.deb
perl -pi -e ‘s/python2.4-dbus/python-dbus/’ cedega_000133_all/DEBIAN/control
dpkg-deb –build cedega_000133_all
rm -rf cedega_000133_all
sudo dpkg -i cedega_000133_all.deb

Pronto, seu Cedega está instalado e funcionando sem problemas.

Agora, leia o “install” para saber como instalar corretamente. (para facilitar mais uma vez, entre no site do cedega e crie uma conta lá, caso contrario, perceberá que o programa pede essa conta, que será enviado e-mail e senha para o e-mail escolhido)

Espero que tenha ajudado.

Atalho no Tibia.

Publicado: maio 27, 2009 por Stefan Yohansson em Linux, Tecnologia
Tags:, ,

Um amigo veio no msn pedindo dicas de Linux / Ubuntu, de repente, surgiu uma dúvida que foi:

Como eu crio atalho no Tibia?

Bem, o jogo é simplesmente zogado, na hora que você cria o atalho ele não abre, por que será? e o que será que tem de fazer?

Simples,

Há um arquivo chamado ‘StartTibia.sh’ na pasta do tibia;

clique duas vezes nesse arquivo e vai apareçer “Exibir” clique e vai abrir o arquivo no Gedit, beleuza, e agora?

Simples, o arquivo vai estar assim.

#!/bin/bash

# This script starts Tibia with a set of provided libraries.
# (the file libc6/README explains where those libraries came from)

# Please try calling this script instead of calling ./Tibia
# in case of problems while starting Tibia.
# (a typical error this script might help with is the dreaded
# “Floating point exception” right after starting Tibia)

./libc6/ld-linux.so.2 –library-path ./libc6 ./Tibia

basta você fazer o seguinte;

#!/bin/bash

# This script starts Tibia with a set of provided libraries.
# (the file libc6/README explains where those libraries came from)

# Please try calling this script instead of calling ./Tibia
# in case of problems while starting Tibia.
# (a typical error this script might help with is the dreaded
# “Floating point exception” right after starting Tibia)

cd /home/usuario/Tibia #ou seja, dar um espaço e colocar o local onde o tibia esta. Pronto. Basta criar um lançador para esse arquivo “StartTibia.sh”

./libc6/ld-linux.so.2 –library-path ./libc6 ./Tibia

Espero ter resolvido o problema da maioria, e outra coisa básica, na hora de criar o lançador, tem uma plataforma com uma mola embaixo, para pôr o icone do Tibia, basta clicar nesse icone que está, e clicar em “procurar” e ir na pasta do Tibia, mesmo que não tenha nada lá, vá até ela e aperte “Abrir” daí vai apareçer o icone do Tibia para seleção, só selecionar, escolher o nome do aplicativo e ser feliz;

Ubuntu desktop

Minha desktop no Ubuntu, não é uma boa motivação ao sistema, mas podem conferir mais dando uma simples pesquisada no http://www.images.google.com.br;

Linux // GNU – Quando pensamos nesse nome, Linux, nos vem logo aquele arrepio; Aquela ideia do sistema cheio de telas de comandos pretas e que só pode ser compreendido por funcionarios da NASA ou da CIA. Pois é, muitos pensam assim sobre esse Sistema Operacional de Código Aberto.

Mas não é nada disso, na verdade, o linux é uma coisa bem fácil de se entender, principalmente hoje em dia que as interfaces gráficas facilitam o manejo da distribuição.

– Mas peraí amigo… interface gráfica, distribuição? Já ta começando a complicar, no Windows não tem isso não.

Ah, meu caro amigo mau acostumado, tem sim.

Window$:
Explorer – Interface Gráfica. Afinal, quem nunca teve de apertar Ctrl+Alt+Del para encerrar o explorer dos processos. E de repente fecha tudo que é gráfico e fica só a tela normal? Pois é, o explorer é a interface gráfica do ruindows.

Linux:

Gnome, Xfce, KDE – Para o linux nós temos varias interfaces gráficas, mas vamos apenas citar as mais usadas que são:

Gnome e KDE, atualmente a Gnome, para mim, vem sendo a melhor delas. Embora a KDE mostre um show de visual, competindo até com o Ruindow$ 7 antes mesmo de ser lançado, possui muitos bugs (erros) e umas falhas; Por mais e por menos prefiro a Gnome. Xfce é uma interface gráfica para Pcs antigos, sem muito desfrutar de efeitos gráficos.

Bem, estamos entendidos, né?

– Mas o que essa interface faz?

Ela organiza o modo como você meche na telinha preta tão temida, de forma visual.

Tudo que você vê, é o Gnome, ele é o formato visual da sua distribuição linux.

– Ah, mas o que é essa tal distribuição aí!?

Simples, cada distribuição organiza seus pacotes e o modo como é organizado seus programas e repositorios (lugares organizados onde ficam os programas para download da internet, diferente do window$, isso existe.).

A minha preferida é a distribuição Ubuntu.

Que é a que uso.

– Beleza, já saco disso tudo… e agora? Sei que terá comandos que serão diferentes e outras coisas… poderia me ajudar, por favor?

Ainda bem que pediu “por favor”… >D

Vamos aos comandos básicos para se viver na tela preta, denominada “Terminal” ou “console”

Quem chamar isso de DOS, vai levar um tiro. Então:

Aplicativos > Acessórios > Terminal

Esse é o caminho para abrir a famosa telinha preta, isso é para caso de extrema urgencia, não precisa se precipitar em pensar que tem de fazer tudo por aqui.

Primeiro, vamos entender que o linux é formado por um usuario comum (você) e um chamado root (administrador) só que esse root, pode logar simultaneamente pelo Terminal, como pelo modo gráfico, e algumas coisas como editar a pasta “/” que é o ponto de montagem, (referente a pasta C:\Windows, onde está o sistema em si), qualquer arquivo com um cadeado só pode ser acessado pelo root, e algumas coisas como instalação de programas requerem acesso ao root, mas não se preoculpem, quando a instalação é pelo modo gráfico (que explicarei depois) ele pede só a senha e instala normal.

Enfim,

Para logar-se como root = sudo su

Onde sudo dá permissão root para uma operação

quando aberto o terminal o simbolo no final da linha é $

quando loga-se como root muda para #

para não precisar adquirir nivel root por meio do sudo su, basta apenas, na hora de digitar o comando botar o sudo antes

instalar programa do repositorio da distribuição

Sistema > Administração > Gerenciador de Pacotes Synaptic
lá é o modo gráfico de download dos programas, tem descrição, nome, campo de pesquisa

e pelo modo texto é só abrir o terminal e digitar

$ sudo apt-get install nomedoprograma (onde o $, não precisa/deve ser digitado)

– dando permissão a um arquivo = chmod +x nomedoarquivo

– Executar um arquivo pré-compilado = ./nomedoarquivo (você deve estar na pasta que o arquivo esta, para isso navegue pelo terminal com o “cd”, veja abaixo)

– Entrar em uma pasta = cd /home/usuario/nomedapasta

– Extrair arquivos .tar.gz ou .tar.bz2 = tar -zxvf nomedoarquivo.tar.gz

tar -vxjpf nomearquivo.tar.bz2

.tar:

$ tar xf nomearquivo.tar

.rar:

$ rar x nomearquivo.rar

.zip:

$ unzip nomearquivo.zip

.7-zip:

$ 7z x -y nomearquivo.7z (você deve estar na pasta que o arquivo esta, para isso navegue pelo terminal com o “cd”, veja acima, ou pode fazer /home/usuario/nomedoarquivo, assim você pega da pasta escolhida e extrai na pasta que esta no momento)

– Executar o configuravel de uma instalação = ./configure

– Executar o compilador após configuração = make

– Instala os dados compilados = make install

Os três passos descritos em vermelho, são para instalação de um programa por meio de texto

– Para reiniciar o computador forçadamente = reboot restart now (Caso não consiga abrir nada, entre pelo terminal com Ctrl+Alt+F1 e digite o usuario e a senha, e logue-se como root e dê o comando de reboot, ou simplesmente, aperte Ctrl+Alt+Del, e o computador irá reiniciar)

Por enquanto, é só.

Da próxima trago vídeos, para vocês verem coisas que podem ser feitas com o Linux e uma placa 3D. :3 ~

5