Editando/criando arquivos .txt/.xml com PHP

Publicado: julho 27, 2009 por Stefan Yohansson em PHP + MySQL, Tecnologia
Tags:, , , ,

Diferente do que faço em todas as outras categorias, irei postar dicas e não um tutorial de como usar/fazer.

Afinal, se procura uma categoria como essa é por que já tem noções básicas do que se trata.

Voltei das cinzas, eu sei, mas o meu chá de sumiço foi devido a trabalho e várias coisas, e o da Anne Carolina é o simples fato do seu computador estar quebrado.

Não se preocupem, iremos voltar com nossas atividades, em breve.

Enfim, vamos chegar onde eu quero.

– Como fazer para editar um arquivo de extensão .txt direto de um php, ou criar arquivos .xml

PHP é uma linguagem web bem versátil e ela tem uma semelhança com a linguagem C, veja essa semelhança no comando fopen, fwrite, fputs (sinônimo de fwrite), fread, fclose

Bem, falar, falar e falar não adianta de nada, vamos pôr a mão na massa.

fopen – Abre um arquivo

fwrite – escreve em um arquivo

fread – lê um arquivo

fclose – fecha um arquivo

Simples isso, né?

Mas só assim, dá uma certa incerteza, vamos explicar como fazer.

<? $novoarquivo = fopen(“nossoarquivo.txt”, “a”);

$conteudo = $fread($novoarquivo);

echo “$conteudo”; ?>

Se você tentar, poderá entender. :] Mas vamos explicar.

ele cria uma variavel com o nome novoarquivo que abre o arquivo e a outra função fread recebe tudo que tiver escrito no “nossoarquivo.txt” com valor de apenas leitura “a” e no final imprime tudo no navegador com o comando “echo”

– mas você não me explicou isso, maldito!

Calma gente,

‘r’ – Abre somente para leitura; coloca o ponteiro no começo do arquivo.

‘r+’ – Abre para leitura e gravação; coloca o ponteiro no começo do arquivo.

‘w’ – Abre somente para gravação; coloca o ponteiro no começo do arquivo e apaga o conteúdo que já foi escrito. Se o arquivo não existir, tentar criá-lo.

‘w+’ – Abre para leitura e escrita; coloca o ponteiro no início do arquivo e apaga o conteúdo que já foi escrito. Se o arquivo não existir, tentar criá-lo.

‘a’ – Abre o arquivo somente para escrita; coloca o ponteiro no fim do arquivo. Se o arquivo não existir, tentar criá-lo.

‘a+’ – Abre o arquivo para leitura e gravação; coloca o ponteiro no fim do arquivo. Se o arquivo não existir, tentar criá-lo.

melhor?

Enfim, mas aí só faz pegar o que ta escrito, e se não tiver nada lá, e se eu quiser inserir algo?

<? $novoarquivo = fopen(“nossoarquivo.txt”, “w+”);

fwrite($nossoarquivo, “$cont”); ?>

aqui o novoarquivo é aberto e zerado e o ponteiro posto no inicio do arquivo pelo ‘w+’ e o comando fwrite se encarrega de escrever em $nossoarquivo que é o nossoarquivo.txt aberto pelo comando fopen, a variavel $cont que é o texto que você quer adicionar, pode ser qualquer coisa ali.

Hmmm…

E se eu quiser adicionar um arquivo por cima do outro?

<? $abrir = fopen(“nossoarquivo.txt”, “r”);

$cont = fread($abrir, filesize(“nossoarquivo.txt”));

fclose($abre);

$apagar = fopen(“nossoarquivo.txt”, “w”);

fclose($apagar);

$adicionar = fopen(“nossoarquivo.txt”, “a”);

fputs ($adicionar, “$texto\r\n”);

fclose($adicionar);

$adicionar2 = fopen(“nossoarquivo.txt”, “a”);

fputs ($adicionar2, “\r\n$cont”);

fclose($adicionar2); ?>

Basicamente, é isso, espero que tenha ajudado.
E até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s